SATISFAÇÃO DE ANDAR A PÉ

Este Relatório apresenta elaboração teórica sobre os resultados de pesquisa cujo objeto foi o “andar a pé”. Tal recorte se justifica, entre outros motivos, pela importância que este modal está assumindo no contexto atual do trânsito em nossa cidade. A investigação foi conduzida tendo em conta as cinco regiões da cidade, de modo a se levantar dados abrangentes que contribuíssem para ampliar nosso conhecimento em torno das justificativas de uso desse modal.

Esse estudo está dividido em duas partes, nas quais foram investigados: i)quais fatores são determinantes para a escolha do modal “andar a pé” quando o cidadão tem a sua disposição outros modais. ii)quais fatores motivam ou inibem os cidadãos da cidade de São Paulo a andarem a pé.

Devido às especificidades de cada pesquisa as escolhas metodológicas se devem à busca dos resultados que melhor respondessem nossos questionamentos e estão descritas na apresentação de cada pesquisa.

No desenvolvimento deste Relatório será apresentada a importância que o “andar a pé” vem assumindo no contexto atual da modalidade em nossa cidade e suas repercussões que, em grande medida, dependem, além da participação do cidadão, de delineamentos técnicos e políticos.

Um grande desafio metodológico concentrou-se em como apreender fatores que motivam o andar a pé e também seus maiores obstáculos. O estudo foi desenvolvido por meio de pesquisa de campo, com entrevistas, aplicação de questionário, análise documental e participação em seminários e grupos de discussão. Como elemento constitutivo desses fatores, buscamos as posições (contra, a favor, etc.) sobre o “andar a pé” e o que o destaca em detrimento a outros modais.

Leave a Comment